Veja como funciona a segurança por trás das criptomoedas

Veja como funciona a segurança por trás das criptomoedas

Se você está de olho na oportunidade de investir mas ainda quer saber sobre a segurança das moedas virtuais, chegou a hora de esclarecer suas dúvidas

17-10-2018
Laura Espada
A expansão do mercado e o aumento das possibilidades de operações de câmbio têm contribuído com a popularidade das criptomoedas. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Ibope Conecta, 75% dos internautas brasileiros já ouviram falar em bitcoins. No entanto, apenas 6% alegou já ter investido na moeda virtual.
O número de pessoas que já aplicou, ainda tímido, mostra que entre os entraves dos investimentos ainda estão a falta de conhecimento aprofundado e a insegurança neste novo mercado. Por isso, separamos os principais pontos para você entender como funciona a segurança por trás das criptomoedas.
A blockchain
A tecnologia por trás dos bitcoins garante a privacidade e segurança das negociações. A blockchain é como o livro-contábil no qual são registradas todas as transações ocorridas – e sem a possibilidade de edição ou alteração de dados. As informações são registradas em blocos e a confidencialidade é garantida pela criptografia, que utiliza chaves públicas e privadas.
Mesmo que a identificação da pessoa não seja revelada, por meio da criptografia o usuário consegue comprovar a autenticidade da transação, e com a chave privada pode assinar digitalmente a transferência.
O risco do mercado
Como não existe uma entidade encarregada pela cotação das criptomoedas, não há como garantir seu valor de mercado – nem a qual valor a moeda digital irá chegar amanhã ou na próxima semana. O preço do bitcoin é determinado de acordo com a oferta e demanda. Vale lembrar que esse ativo é uma aplicação de alto risco, então o investidor deve ter a ciência de que mudanças podem sempre ocorrer.
Uma boa dica é nunca investir mais do que você pode perder. Dessa forma, caso ocorram mudanças no cenário, sua saúde financeira não será afetada.
Cuidado redobrado: armazenando bitcoins
Pode parecer simples, mas guardar suas criptomoedas merece atenção redobrada. Isso porque não são os bitcoins propriamente ditos – ou suas frações – que ficam armazenadas, mas sim as chaves privadas, que funcionam como senhas. Por isso, as carteiras são, muitas vezes, alvos de ataques, principalmente as online.
Para armazenar suas criptomoedas existem vários tipos de carteiras, entre elas as móveis (celular), de desktop (computador), de hardware, online ou de papel. A carteira offline de papel, não está conectada à internet, e é uma boa opção para manter a segurança na hora de guardar os bitcoins. Ela é um documento que contém a cópia da chave de sua carteira virtual.
Entenda e investigue
A dica básica antes usar, comprar ou investir é: entenda como funciona este mercado e investigue todos os riscos. Acompanhe as últimas movimentações e as atualizações sobre capitalização.
É fundamental saber, também, como funciona a tecnologia por trás das empresas e plataformas de negociações de criptomoedas. Na NegocieCoins, por exemplo, sistemas como a criptografia SSL permitem que toda a troca de informações ocorra em total segurança, protegendo a integridade e a veracidade do conteúdo que trafega na plataforma, com a autenticação das partes envolvidas em cada transação.